Black Hat SEO

Nesse tópico final vamos falar um pouco das técnicas de black hat e white hat seo que não devem ser utilizadas para a otimização do seu site.

Se forem usadas e o Googlebot perceber seu site será severamente punido correndo o risco de nunca mais aparecer nos mecanismos de busca.

black hat seo

Infelizmente algumas pessoas não querem ter o trabalho todo de seguir todas as estratégias certas ou caminho correto para chegar à primeira página de pesquisa do Google, e preferem escolher o caminho mais curto e mais rápido, porém perigoso e injusto.

Como em qualquer tipo de competição, seja ela qual for sempre existirão aqueles competidores que irão querer ganhar de qualquer jeito e usar técnicas de seo ilícitas para manipular o processo.

Isso por que o Google pode ser mega inteligente, tem diversos parâmetros avançados de identificação de fraudes e outras coisas, mas ainda sim é uma máquina que segue regras e instruções estabelecidas por um desenvolvedor atrás de um computador.

Dessa forma existem técnicas de burlar e enganar o Googlebot para que seu site chegue à primeira página de pesquisa rapidamente e sem fazer muito esforço.

E isso tudo sem precisar criar conteúdo de qualidade, promovendo esse conteúdo e etc...

O Black Hat existe desde os primórdios que o mecanismo de pesquisa do Google foi inventado, e sempre algum espetinho encontrava alguma maneira de deixar o site dele entre os primeiros na busca.

Mas o tempo passou e as exigências e inteligência do Googlebot foi muito bem aperfeiçoada.

Hoje em dia são poucos sites que conseguem usar essas técnicas de Black Hat, (Chapéu Preto) e conseguir bom posicionamento.

E quando conseguem rapidamente o Google identifica e pune severamente esses sites.

Agora vamos dar uma breve voltinha nesse tempo em que o Google era ingênuo e o que o usuário fazia para burlar o sistema.

Na criação do mecanismo de busca do Google o algoritmo de classificação era bem xucro e qualquer pessoa com o mínimo de conhecimento em HTML conseguia colocar seu site na primeira página do Google sem maiores dificuldades.

Nessa época o algoritmo era similar a uma lista telefônica onde as empresas eram segmentadas por áreas de atuação ou categorias de serviços e produtos, e classificadas em ordem alfabética.

Dessa forma era muito simples aparecer no topo das pesquisas, bastando apenas ter um domínio de site que começasse com a letra A, assim seu site seria listado logo nas primeiras posições da pesquisa do Google.

Nessa época nem era necessário colocar palavras-chaves no título do site para melhorar a classificação, pois o próprio Google já incluía na categoria desejada e em ordem alfabética.

Com passar do tempo essa técnica ficou manjada por diversos desenvolvedores de sites e o Googlebot percebeu o grande aumento na manipulação desse sistema e foi a partir desse momento que o famoso Black Hat veio à tona e o Googlebot passou a ganhar novas atualizações e aperfeiçoamentos técnicos para conseguir enxergar cada vez mais detalhes de determinado site, e classifica-lo de acordo com as limitadas regras que ele seguia nessa época.

Nessa época o maior critério de classificação nos resultados de pesquisa era quantas vezes determinada palavra-chave aparecia no código da página. Não era necessário criar um conteúdo lindo e maravilhoso para que seu site subisse nas buscas e sim somente colocar sua palavra-chave junto de dezenas de outras keywords escondidas no código HTML do seu site que com certeza ela estaria na primeira página em poucos dias. Quando dizemos esconder suas palavras-chave estamos dizendo em, por exemplo, colocar um fundo de tela azul marinho e a fonte também azul marinho, dessa forma o usuário não vai enxergar determinado texto e somente o Google enxergava analisando diretamente a o código fonte da página do site em questão, já para o usuário aparecia simplesmente um fundo azul.

Essa é uma das técnicas que eram mais usadas para manipular o sistema de busca e classificação do Google, mas com passar do tempo novamente o algoritmo foi ganhando mais inteligência e nos dias de hoje encontra esse tipo de fraude sem maiores dificuldades, seguida de uma pela punição.

Depois que os desenvolvedores que faziam Black Hat perceberam que o Google havia reconhecido essa técnica de repetição de keyword escondidas no meio do texto com a mesma cor de fundo de tela ele passou a punir severamente grandes sites que aplicavam essa técnica e um dos grandes sites que em meados de 2011 foi punido foi o site da decolar.com, e o motivo da punição foi justamente esconder palavras-chaves em textos colocados no cabeçalho e no rodapé do site. Além de esconder palavras-chaves o site da Decolar também passou a ganhar uma quantidade enorme de referências, (backlinks) de forma absurda, ganhando centenas de links do dia para a noite, e ainda por cima de sites suspeitos e de baixa qualidade.

Vamos falar dessa outra técnica mais para frente, mas pegando esse exemplo da punição do site da decolar fica nítido e óbvio que o robô de busca do Google consegue ter acesso à quantidade de novos sites que referenciam outro site e o Google não se importa com isso, ao contrário. Esse fator de ganhar referência ainda nos dias de hoje, (2018) é o fator de maior relevância e autoridade para posicionar um site nas primeiras posições do Google, porém existem regras de autoridade e semântica entre essas referências. De nada adianta um site de roupas referenciarem um site de carros ou vice e versa, pois não faz o menor sentido, porém uma referência de outra loja de sapatos femininos criando um link para essa loja de roupas, ou de outra empresa de motor de carros adicionando uma referência a essa empresa de carro faz sentido e ambos ganham autoridade junto ao Google por isso. Entendeu?

Se não entendeu não se preocupe, pois falaremos disso com mais detalhes mais para frente.

Se quiser maiores detalhes sobre a punição do site da Decolar.com acesse o site da Agencia Mestre que tem uma reportagem bem explicativa.

Técnicas de Black Hat SEO

Bom, na introdução sobre Black Hat já falamos brevemente sobre duas formas de manipular o Google.

A primeira delas é esconder palavras-chaves da mesma cor do fundo de tela da página, mas essa técnica já é bem manjada pelo Google então nem pense em usá-la. A segunda técnica que falamos acima é de conseguir muitas referências ou backlinks para o seu site do dia para noite sem mais nem menos e de sites suspeitos e de baixa qualidade.

Acreditem ou não, mas esse segunda técnica ainda é utilizada por muitos profissionais de SEO que se dizem especialistas na área. E o pior é que eles realmente acreditam que isso funciona mesmo com todo conteúdo que o Google publica mostrando as diretrizes corretas para melhorar sua visibilidade nas pesquisas. Apesar de que se formos pensar de modo frio para o Google pouco importa a busca orgânica e todas essas diretrizes de otimização a serem seguidas.

E sabe por quê? Simplesmente por que nosso querido Google vive de busca patrocinada, ou seja, o Google Adwords, anúncios no Youtube e muitas outras ferramentas pagas. Na real o Google não tem interesse algum em ajudar você a melhorar o posicionamento do seu site nas buscas, e sabe por quê? Por que se seu site for muito bom e aparecer em primeiro lugar na busca pode atrair mais o usuário do que o anúncio patrocinado deles... E ai... O Google perde cliques nesses anúncios e cliques quer dizer dinheiro para o Google. Entendem agora o funcionamento do processo?

O Google apenas publica essas diretrizes para fazer uma média com o usuário e passar uma imagem de bom moço mostrando para a mídia que ele faz a parte social junto às pessoas... Nada mais... Porém esse não é foco do assunto, e me desculpem por fugir um pouco do nosso tema principal.

Voltando...

Como dissemos a parte de criação de backlinks e principalmente compra de backlinks já não funciona faz anos! Acontece que muitos profissionais de SEO ainda tem essa crença antiga e ridícula que comprar links ou criar links em sites de perfis ajuda alguma coisa no posicionamento do site.

NÃO AJUDAAAA!

Como já dito anteriormente o que realmente ajuda um site a ganhar posicionamento nas pesquisas do Google são as referências e backlinks que ele ganha dentro do mesmo segmento que esse site atua. No nosso exemplo anterior explicamos que de nada adianta uma loja de roupa ganhar um backlink de uma loja de motores de carros, agora se uma loja que vende sapatos referenciar essa mesma loja de roupas faz sentido e ambos os sites ganham autoridade e relevância aos olhos do Googlebot. Porém não é só isso que conta... Hoje em dia o backlink precisa fazer sentido.

Sentido na semântica de determinado conteúdo, ou seja, não é apenas criar um backlink com a palavra-chave roupas em um parágrafo dentro de conteúdo xexelento e sem qualidade alguma no site da loja de sapatos. A fonte e conteúdo onde está esse backlink para a loja de roupas também precisa estar dentro do contexto geral do site de sapatos.

Entendam que mais vale poucas referências de bons sites do que milhões de referências de sites xexelentos e sem qualidade.

É exatamente nesse contexto entre keyword vs fonte vs conteúdo que queremos chegar, e esse é o principal motivo que a compra de backlinks não funciona! Além de correr o sério risco de ter seu site punido pelo Google, e sem lembrar que custa caro pra burro comprar esses backlinks.

Por que comprar backlinks não adianta em nada? Por que não existe essa relação entre palavra-chave, fonte de autoridade e conteúdo de qualidade. E entenda uma coisa muito importante, de nada adianta você comprar backlinks de sites relacionados ao seu ramo de atuação achando que esses links vão ajudar em alguma coisa, por que não vão!

Quando você compra backlinks, seu site apenas aparece em uma pequena parte de texto mencionando seu link e mesmo que esse site esteja dentro da sua área de atuação não vai adiantar nada por que o Google também verifica a qualidade e autoridade do domínio que aponta o backlink para o seu site, e esse site até pode ter uma autoridade de domínio boa, porém se não houver conteúdo no contexto desse backlink de nada vai adiantar. Sem dizer que se o Google perceber alguma forma de manipulação na hora de analisar o backlink que esse site suspeito está apontando para o seu site ele pode punir o seu site e esse outro que te apontou o backlink.

É isso mesmo! Você além de ter gastado uma nota comprando esse pacote mágico de backlinks ainda vai ter seu site punido ou às vezes o Google joga ele lá para a página 42, justamente para ninguém achar. Convenhamos ninguém passar da segunda página do Google quando está pesquisando alguma coisa, né?

Isso tudo sem falar naqueles sites onde você cria 5.000,00 backlinks em 2 minutos...kkkkk

Fuja correndo desse tipo de site, pois ele irá cadastrar seu site em diversos sites de SPAM e muitas vezes esses backlinks ao invés de ajudar a promover seu site com certeza vai prejudicar todo marketing de link building.

Enfim caros amigos quando assunto é comprar backlinks nem pense no assunto, descarte na hora. Seu site até pode ganhar algum posicionamento, mas uma hora o Google vai analisar seus backlinks e ver que são de péssima qualidade, além de estarem totalmente fora do contexto dentro de algum conteúdo. Entendam que o Google percebe na hora quando do dia para a noite você simplesmente consegue 10.000 backlinks de sites autoritários e sem conteúdo de qualidade, e ele com certeza vai punir severamente seu site, dessa forma não pratique esse técnica de compra de links.

Eu sei que SEO é um processo lento, mas é melhor conseguir bons backlinks gradualmente, de forma natural e por mérito de qualidade do seu conteúdo do que simplesmente pegar o atalho mais curto, porém temporário. Por que você vai ser pego, tenha a certeza disso. Quer trabalhar com SEO? Então faça as coisas de forma correta seguindo as regras do jogo, ok?

É por esse motivo que a promoção de conteúdo primeiro mostra o conteúdo para diversas fontes e mídias e, se esse conteúdo realmente for de alto valor de informações e útil para o usuário com certeza você vai ganhar dezenas de backlinks pelo simples fato de ter avisado fontes de referência dentro da sua área de atuação que você criou um conteúdo único, que com certeza irá agradar a audiência dele, que é a mesma audiência que a sua! E ainda melhor que isso, se realmente for bom esse conteúdo se torna viral em pouco tempo e você terá uma promoção de link building automática. É claro que tem mais detalhes que envolvem todo processo para criar um conteúdo perfeito, como a escolha do tópico do conteúdo, encontrar sites e contatos no mesmo ramo de atuação, conseguir e-mails desses contatos e simplesmente dizer para eles que você criou um conteúdo novo e único que ele vai adorar, nada mais que isso. Se for bom com certeza será compartilhado em toda rede.

White Hat SEO

Agora vamos para todas as dicas do que vocês podem e devem fazer para melhorar a qualidade e desempenho do marketing do seu site sem que ele seja visto como vilão pelo robô de busca do Google.

Anos e anos se passaram e ainda sim a regra do conteúdo de qualidade ainda é rei, porém a definição de conteúdo de qualidade sofreu diversas modificações devido à mudança de cultura do usuário e do tipo de conteúdo que esse usuário passou a valorizar mais. Hoje em dia não adianta serem muito técnico, cansativo e teórico na hora de criar seu artigo ou qualquer outro conteúdo. Pode ser infográfico, algum script que ajude o usuário a resolver algum problema específico, ou se for à forma de texto que seja bem completa, segmentada e utilizando SEMPRE a forma de Storytelling, que já explicamos o que é em tópicos anteriores. Seja prático. O usuário quer que você resolva o problema dele rápido e de forma simples. Tenha isso em mente antes mesmo de começar a criar seu conteúdo.

Mas por que só nessa forma de storytelling? Por que quando você escreve em primeira pessoa você dá a impressão ao usuário que está conversando diretamente com ele. Você traz esse usuário para dentro do seu conteúdo, da sua ideia, e não simplesmente escrevendo coisas chatas em terceira pessoa só para ter mais um artigo no seu Blog. Use sempre o conteúdo em primeira pessoa e falando a linguagem que o usuário gosta, pode ser meio despojada ou usando emojis e chamadas gráficas no meio desse conteúdo. Isso prende a atenção do usuário que com certeza irá ler até o final do seu conteúdo pelo simples fato que a forma que você está escrevendo é a forma que ele gosta de ler.

A segunda parte do White Hat é a criação de backlinks para o seu site. Ahhhhh! Agora você se pergunta: “Mas você falou que não pode...!”

Calma meu caro, vamos explicar o porquê de criar pelo menos uns 50 backlinks em alguns sites que vão ajudar o Google a encontrar seu conteúdo mais rápido, e não fazer seu site ganhar autoridade ou relevância. Isso quem vai fazer é você de acordo com a qualidade do seu conteúdo e a forma como você for promovê-lo. A ideia aqui com a criação desses backlinks de perfis é apenas deixar dicas ou migalhas de pão para facilitar o Googlebot a encontrar seu site. Nada mais que isso.

Você com certeza já deve ter ouvido falar de backlinks em perfis sociais seja ele de qualquer natureza, certo? Inclusive já deve ter criado mais de 1.000 backlinks em sites de perfis sociais e seu site até hoje não saiu do lugar, né? Kkkk... Mas você quem já sabe de cor e salteado o que são os famosos profile backlinks espera um pouquinho que vamos explicar para quem não sabe. Depois explico a importância desse processo para o seu projeto de SEO.

Bom, você quem nunca ouviu falar de backlinks de sites de perfil vamos dar um exemplo bem simples, veja nesse link aqui. Aqui você vai ver que uma pessoa se cadastrou, colocou seus dados básicos como nome completo, e-mail, endereço... etc...e nesse caso tem um campo onde você pode colocar seu website, caso tenha um. Quando você coloca seu website e deixa seu perfil visível e público o nosso amigo Googlebot tem como analisar os links dessa página e ele vai achar o seu site e automaticamente indexar quase todo conteúdo que você tem. Entendam que links de perfil não valor algum para melhorar seu posicionamento nas pesquisas do Google, porém ele ajuda o Google a achar e indexar seu site com mais rapidez, e sabe por quê?

Por que quanto maior a autoridade e relevância do site mais vezes o Googlebot vai visitar esse website para tentar encontrar conteúdo novo. Isso por que como já dissemos antes, quanto maior a autoridade ou domain authority mais confiável o conteúdo de determinado site é, então o Google faz questão de visitar esses sites com mais frequência a procura de conteúdo novo e de relevância.

Criar esses backlinks é útil para indexar páginas novas do seu site rapidamente. Agora você se pergunta: “Mas como faço isso...?”

Simples. Apenas coloque o link da sua página no campo do web site, dessa forma aqui. Veja que no campo web site temos a URL completa da página. Faça isso em uns 20 sites que você já tem seu perfil criado e cadastrado alterando apenas o link da página inicial, que já estava antes na página de perfil e mude a URL para sua nova página.

Novamente isso não vai subir seu ranking nas buscas, mas vai ajudar seu site a ser indexado mais rápido e quanto mais rápido o Googlebot encontrar sua página mais rápida essa página será analisá-la e classificar nas buscas. Lembre-se de um fator muito importante, hoje em dia a cada segundo 10 páginas são lançadas na rede para que o Google as encontre e muitas delas nunca serão encontradas se não houver um empurrãozinho... Rs. Tem um site bem interessante que mostra dados reais sobre isso, confira que vale a pena. Agora vamos a parte que interessa né? Nesse link tem mais de 80 backlinks de perfil para você se cadastrar e colocar seu site. Novamente...de nada viu? kkk

Uma última técnica de White Hat seria a forma como você irá promover seu conteúdo. Lembrando que a promoção do conteúdo é o link building dos dias atuais.

A regra na promoção é simples. Depois que você criar seu conteúdo você precisa mostrar a outras pessoas esse conteúdo, e não caia nessa estória que conteúdo de qualidade irá automaticamente atrair backlinks para o seu site... blá...blá...blá. Isso é e sempre foi um mito e uma baita mentira ensinada por muitas escolas de SEO e marketing digital. Como o Google vai classificar seu conteúdo se seu conteúdo não tem referência alguma boa de outros sites? Vocês acham mesmo que o Googlebot vai chegar ao site e achar o site bonitinho e assim jogar na primeira página?? Por favor, né... Tenha a Santa paciência.

Entendem? Não faz o menor sentido e todos os cursos de SEO ensinam essa premissa ridícula de que “conteúdo bom se promove sozinho...” por que não promove. Se você não divulgar seu conteúdo ele vai continuar no mesmo lugar meses e meses.

Mas, voltando. Na hora de promover seu conteúdo não adianta nada pegar uma lista de mais cinco milhões de e-mails que você comprou no mercado livre por quinze reais e sair enviando o link do seu artigo para toda lista de gente que você nem sabe quem é. Aqui a regra principal da promoção é mostrar o conteúdo para quem realmente está dentro do seu ramo de atuação e tem o poder de compartilhar com mais pessoas dentro desse mesmo ramo de atuação, tornando assim seu conteúdo viral, gerando vários backlinks e boas referências de forma natural.

Porém aqui vai a segunda regra de ouro caros amigos. Nós não vamos enviar e-mails para CEO de empresas ou agências de otimização de sites implorando para eles lerem nosso conteúdo. Nós vamos procurar blogueiros famosos e influenciadores sociais dentro do segmento de atuação que queremos divulgar.

Mas por que blogueiros? Como assim? Me perdi todo agora. Kkkk

Calmos amigos e amigas. Primeiro ponto, blogueiros e influenciadores sociais passam o dia procurando conteúdo bom para compartilhar com sua audiência. Eles vivem de conteúdo novo e quando o conteúdo é bom eles compartilham sim. E sabe por quê? Simplesmente por que quando uma fonte de referência no assunto, no caso um blogueiro famoso dentro do seu segmento de atuação, compartilha esse conteúdo extraordinário com seu público ele ganha mais autoridade ainda no assunto, e ao mesmo tempo melhora ainda mais a imagem social dele dentro desse segmento.

Mas como encontrar esses contatos e mais difícil ainda, como fazer a abordagem correta para não ficar aquela impressão chata que estamos pedindo um backlink para o nosso conteúdo?

Existem duas formas de encontrar esses influenciadores de conteúdo. A primeira delas é pesquisa artigos no Google relacionado ao seu artigo.

Por exemplo: Vamos supor que seu artigo é sobre marketing social no facebook, ok?

Vá até a pesquisa do Google e pesquise uma frase longa como se estivesse realmente fazendo uma pergunta ao Google, dessa forma:

Como fazer marketing social dentro do meu facebook sem ter amigos. Claro que isso é um exemplo e você pode perguntar o que quiser na pesquisa, e aqui vale a regra que quanto mais específico você for na hora de pesquisar melhores resultados você terá. Outro exemplo mais específico seria como fazer marketing social dentro do meu facebook usando o Google Adwords e Facebook ADS. Não se preocupe com a quantidade de palavras, o Google até gosta, pois quanto mais palavras na pesquisa mais amplo ficarão os resultados que o Google irá te retornar. Agora veja aqui como ficaria a página dos resultados da pesquisa.

Nessa relação de sites que irá aparecer nos resultados de pesquisa você terá diversos artigos e conteúdos relacionados com o conteúdo que você acabou de criar e quer promover. Basta acessar todos os artigos e procurar pelo autor desse artigo, e normalmente todos os artigos hoje em dia tem no final o nome, contatos e perfil social do autor que escreveu aquela postagem. Pegue a maior quantidade de informações possíveis sobre esses autores que estão relacionados com seu tema e coloque tudo em uma planilha de Excel.

A regra aqui é simples, quanto mais contatos maiores serão suas chances de conseguir boas referências para o seu artigo. Outra alternativa mais rápida é usar a ferramenta do Buzzsumo onde basta colocarmos nossa palavra-chave principal do nosso artigo que ele retornará com diversos conteúdos relacionados a sua palavra-chave. Mesmo assim recomendamos utilizar as duas formas, pois muitos resultados atuais podem não estar dentro do banco de dados do Buzzsumo.

Na hora de enviar o e-mail para abordar o autor ou influenciador não peça logo de cara o backlink, por favor... Rs. Outra dica bem legal é usar uma extensão para GMAIL que se chama Clearbit. Essa aplicação para o GMAIL encontra o nome completo e dados como e-mail, cargo ou função e muito mais somente você pesquisando pelo domínio da empresa. É fácil de usar e melhor que isso. É de graça! Então use

Crie um texto de sua autoria simplesmente dizendo que você encontrou o artigo dele no Google e gostou muito, se possível até evidencie algumas partes do artigo dele que você leu só para chamar a atenção dele. Demonstre real interesse e elogie o conteúdo desse autor, e coloque o link do artigo dele para ele ver que o assunto é sério. Depois de elogiar o artigo dele, de forma simples e direta diga para ele que você tem um conteúdo relacionado ao dele e que talvez possa agregar valor ao artigo desse influenciador. Outra forma menos invasiva de fazer com que esse influenciador leia seu conteúdo é simplesmente dizer que você criou um conteúdo relacionado ao artigo dele e que você queria a opinião de uma pessoa que tem um grande renome e autoridade dentro do segmento, e que a opinião desse influenciador seria de vital importância para você... Enfim, encha a bola desse autor para que ele se sinta o máximo.

Afinal, convenhamos quem não gosta de ser reconhecido e elogiado por alguma coisa que fizemos? TOOODOSSSS!

Entendam que existem diversas formas de abordagem, mas o mais importante é que esse influenciador leia seu conteúdo, pois será exatamente o que ele está procurando, pois já pesquisamos tendências na etapa de encontrar o tópico ideal antes mesmo da criação do conteúdo. A única função de ter todo esse trabalho é que esse autor ou influenciador realmente leia seu conteúdo e compartilhe com a audiência dele. E adivinha quem é a audiência dele? Mais autores e influenciadores que tem o poder de compartilhar seu conteúdo com centenas de pessoas dentro da sua área de atuação, e essas pessoas também vão compartilhar com mais dezenas de outros influenciadores tornando assim um conteúdo viral que com certeza irá gerar muito boas referências e backlinks para o seu site.

Agora você deve estar se perguntando: “Mas não é mais fácil pegar todos os artigos sobre marketing social que eu encontrar na busca do Google e criar uma grande lista de blogueiros e influenciadores?

Até poderia dar certo se não fosse por um pequeno detalhe. Aqui você não tem foco algum para convencer esse influenciador a ver e ler o seu conteúdo!

Foco seria pegar um tema específico, e dessa forma você tem assunto com seu autor em questão. Entendam que quanto mais específico for o tema e o artigo relacionado que você encontrou na pesquisa do Google melhor e mais convincente fica para o influenciador que percebe que você não está divulgando para um grupo de e-mails o seu conteúdo e sim para um único e-mail pessoal. O e-mail dele.

Quando for redigir essa mensagem chame o autor pelo nome para passar mais credibilidade e confiança para ele ver que sua mensagem é séria e foi criada especialmente para ele! Essa coisa pessoal e formal passa confiança e enche a bola de qualquer autor que você for abordar via e-mail. Então a regra é clara, quanto mais pessoal suas mensagens maiores serão as chances desse influenciador ler, gostar e compartilhar seu conteúdo com centenas de outros influenciadores.

Infelizmente esse é grande erro na hora fazer a promoção do nosso conteúdo, a falta de foco e relação pessoal e formal com nosso autor. Muitos simplesmente pedem para trocar um backlink pelo outro, mas isso não vale a pena e não vai te trazer os resultados que você espera. No nosso curso de SEO gratuito explicamos todo processo de promoção de conteúdo tudo certinho.