Marketing Digital

Se você compra ou alguma vez já comprou, ou procurou algum produto ou serviço via Google você já se deu de frente com esse tão desconhecido tal de marketing digital.

Infelizmente as pessoas ainda hoje não vinculam a compra de um celular por alguma loja online, ou simplesmente um clique em algum anúncio quando você está buscando alguma coisa no Google

Mesmo quando você clica em alguma publicação patrocinada dentro do facebook. Tudo isso, mesmo que você não compre nada é o tão pouco conhecido marketing digital.

SEO (Search Engine Optimization)

O trabalho de SEO para os mecanismos de busca cresceu mais 60% neste ano de 2017 e o motivo de tudo isso é que os anúncios patrocinados como Google Ads, Facebook ADS e outros veículos de comunicação passaram a ser um investimento muito alto para o pouco retorno financeiro que rendiam, sendo que há mais ou menos nove anos eram a maior potência de venda dentro do da busca no Google. Dentro dos links patrocinados o custo por clique da grande maioria das palavras-chaves subiu mais de 40% nos últimos cinco anos e o retorno real sobre esse investimento caiu, e muito. Já no Facebook houve uma pequena melhora, mas ainda nos dias de hoje o público que clica em qualquer anúncio dentro do Facebook somente clica de curiosidade e na realidade não compram nada, e isso ocorre por que o usuário que navega no Facebook não está preocupado em comprar nada e sim somente ver postagens de amigos e ter alguns momentos de lazer.

Já o usuário que pesquisa alguma diretamente no Google já tem a intenção de obter mais informações sobre algum assunto e posteriormente e possivelmente comprar alguma coisa, porém a intenção de quem pesquisa algo no Google é totalmente diferente de quem pesquisa algo no Facebook ou em alguma outra rede social. E outra coisa, mesmo que o usuário encontre o que procura dentro da busca do Facebook ou de alguma outra rede social ele ainda sim vai conferir se as informações estão de acordo com as informações que ele achou daquele produto ou serviço no Google.

Infelizmente essa cultura de comprar pelo Facebook ainda está bem remota e na grande maioria das vezes o usuário somente está curioso sobre alguma coisa e quer aprofundar o assunto, mas dificilmente ele irá finalizar a compra. Sem dizer que as conversões (vendas), dentro do Google são 90% maiores do que dentro do Facebook, pois o usuário que vai ao Google já tem uma ideia em mente e de forma subliminar já tem a intenção de comprar.

Como último fator de grande relevância dentro do trabalho de otimização de sites seria o crescimento da confiabilidade que o usuário tem no Google para comprar alguma coisa. Mais de 98% das pessoas fazem pelo menos uma pesquisa dentro do Google diariamente quando precisam de alguma informação, e isso ficou ainda mais ágil com a chegada dos smartphones e a internet móvel que nos permite pesquisar ou comprar qualquer coisa sem precisar esperar chegar em casa e pesquisar no seu computador. Hoje você pesquisa tudo no Google, seja qual for o tema e independente de onde você estiver bastando apenas ter sinal no seu 3G/4G.

Diante de todos esses fatos a procura por agências de marketing digital ou empresas que fazem o trabalho de otimização de sites aumentou muito, e a tendência até 2020, (ou mais) é que SEO conquiste uma parcela de até 90% de todas as ferramentas de marketing digital que existem atualmente, dentre eles os anúncios de vídeo dentro do youtube, anúncios de texto dos links patrocinados e também o Google Shopping.

Essa previsão de tendência na mudança do comportamento do usuário no momento em que pesquisa alguma coisa no Google para comprar é devido ao grande número de fraudes e golpes que infelizmente acontecem na internet constantemente, sendo que grande parte desses golpes são providos pela busca patrocinada devido ao fácil acesso e fácil divulgação, bastando apenas colocar crédito e criar o anúncio. Qualquer pessoa pode criar uma loja virtual, criar um anúncio e investir nos links patrocinados que o site dele estará no topo do Google em questão de minutos.

Já na busca orgânica o site que aparece em primeiro lugar, (abaixo dos quatro anúncios patrocinados) na primeira página da busca foi por que o Google posicionou aquele site por mérito de um excelente marketing de divulgação alinhado a confiabilidade que aquele site tem perante o Google, isso por que o mecanismo de busca do Google não colocaria um site que fosse confiável no topo de seus resultados de busca orgânica.

E a grande sacada é que cada vez mais usuários clicam somente na busca orgânica, pois já sabem que aqueles resultados são confiáveis. Em uma última pesquisa realizada no ano de 2016 comprovou que 72% dos usuários clicam em resultados orgânicos e apenas 28% clicam em anúncios do Google Adwords e no Google Shopping.

E por último e não menos importante... Hoje em dia não se engane achando que o usuário não sabe diferenciar o que são resultados de anúncios patrocinados e o que são resultados de sites na busca orgânica. A grande maioria, (cerca de 80%) já sabe diferenciar o que é busca patrocinada e o que é busca orgânica.

O futuro do marketing digital será o SEO caros amigos, basta agora saber a hora certa para investir, lembrando que otimização de sites é um projeto onde você não terá resultados imediatos, pois os resultados são graduais e vistos com intensidade depois de alguns meses de andamento do projeto, se quiser resultados rápidos ainda sim a melhor alternativa é a busca patrocinada do Google.

Marketing Tradicional VS Marketing Digital

É bem triste admitir, mas o marketing que aprendemos na escola não serve mais para nada nos dias de hoje. Somente funciona na teoria... Os 4ps... Plano de marketing... 5ps... E por aí vai...

Antigamente se você estivesse começando seu novo negócio bastava apenas você criar um simples anúncio nas páginas amarelas e um belo cartão de visita que em poucos meses seu negócio já estava rendendo o que você esperava. Antes apenas uma faixa impressa na rua ou em alguma avenida destacando seu negócio já fazia seu telefone tocar o dia todo, e nessa época as gráficas ganhavam bastante... massss...o Google chegou a acabou com a festa.

Outro fator interessante é que o marketing de antigamente não era tão concorrido como é hoje em dia no marketing digital, isso por que nessa época cada um conseguia seu negócio sem prejudicar o concorrente, mas é claro que existia a concorrência... Sempre existiu, mas não era tão acirrada como nos dias de hoje. Nesse tempo quem fizesse o melhor anúncio gráfico dentro das páginas amarelas, listas telefônicas e jornais era quem tinha maior quantidade de ligações telefônicas ou contatos via e-mail, mas a grande maioria das pessoas preferia ligar para empresa ao invés de enviar um e-mail. Isso ocorria por que nessa época ainda fazíamos questão de ouvir a voz do nosso cliente ou alguém interessado no nosso produto ou serviço, diferente de hoje em dia que enviamos um e-mail, não ligamos para checar se foi recebido e ainda por cima ficamos de braços cruzados esperando algum retorno... Esse é o paradigma nas relações comerciais de hoje em dia. É mais fácil mandar um e-mail ou WhatsApp do que ligar e resolver as coisas. Parece que a grande maioria das pessoas, seja em relações pessoais ou profissionais se tornaram frias e calculistas e parecem que não estão nem aí se o cliente vai comprar ou não, aí depois que o cliente não liga e nem entra em contato essas empresas que nem sequer prestaram um atendimento pessoal e único culpam a crise financeira que o Brasil está passando ou culpam a má administração do governo...

Em meados de 1990, quando os anúncios em jornais, revistas e listas telefônicas eram o auge do marketing de divulgação de qualquer negócio, os anúncios de primeira página ou maiores e com mais cores eram equivalentes a hoje em dia a sites de empresas que estão nos primeiros três lugares do Google, sendo que nessa época não tinha como pesquisar a reputação da empresa no Google em sites como reclameaqui ou outros sites de reclamação. Nessa época tínhamos que simplesmente confiar que aquele anúncio mais colorido e na primeira página do jornal era o melhor serviço ou produto de todos.

Nessa época o Google ainda nem estava com projeto no papel, sendo que somente em setembro de 1998 a empresa foi oficialmente fundada e os primeiros sites de produtos e serviços foram lançados na busca orgânica do Google, sendo que nessa época nem se ouvia falar de links patrocinados ou o tão conhecido Google Adwords. E se você acha que logo que foi criado o Google já existia Facebook está muito enganado, pois essa outra grande potência somente foi fundada em 2004, oito anos após a fundação do Google.

Nessa época a única forma de ficarmos atualizados com notícias, fofocas e outras novidades no mercado eram comprando o jornal do dia ou esperando às oito horas da noite para ver o jornal nacional... Rs. Não existiam esses grandes portais de notícias que existem hoje em dia como G1, UOL notícias e muitos outros mais que atualizam as novidades a cada minuto. É claro que na época não tínhamos disponíveis os avanços tecnológicos que temos nos dias de hoje, como internet super-rápida, o uso constante de smartphones para nos comunicarmos, e muito menos a internet móvel que revolucionou totalmente a forma como a empresa interage com seu cliente e vice e versa. Além de termos a disponibilidade de procurar qualquer informação via Google em qualquer lugar do mundo onde haja uma rede de Wireless ou rede móvel disponível. Em meados de 2000 ainda tínhamos a internet discada no Brasil. A internet de banda larga foi lançada no Brasil em meados de 2004, porém ainda com velocidades bem baixas.

Não podemos negar que se compararmos o marketing de vinte anos atrás vamos jogar no lixo muitos livros que no passado tínhamos que decorar para passar de ano na escola, mas agora se tornaram obsoletos. Isso por que TUDO no marketing mudou. A forma de nos comunicar expor a imagem de qualquer empresa mudou drasticamente, sem falar nas redes sociais que ampliam ainda mais a visibilidade de qualquer tipo de negócio.

Marketing Social

As redes sociais mudaram para sempre o modo como às empresas se comunicam e expõem suas ideias aos seus clientes. Uma empresa nos dias de hoje que não tem uma boa rede de contatos nas redes sociais passa a ser vista como uma empresa não confiável, e pior que isso uma empresa pode ter uma imagem exemplar, fazer postagens interessantíssimas, mas basta uma postagem ou uma frase dita e mal pensada que essa empresa pode falir em questão de minutos. É meus amigos e amigas, ao mesmo tempo em que as redes sociais tem o poder de promover qualquer tipo de negócio, ao mesmo tempo é uma arma carregada e apontada para nossos pés e a qualquer momento podemos atirar sem querer, mas aí já é tarde demais por que em questão de minutos e depois de alguns compartilhamentos sua empresa estará de portas fechadas.

Esse é motivo pelo qual o trabalho de marketing social deve ser muito bem planejado, ao contrário do marketing digital feito para Google, seja em forma de anúncios ou em SEO, o marketing dentro das redes sociais não é para promover seu produto em si e sim somente para vender a ideia do seu produto ou serviço.

Como já dissemos anteriormente mais de 60% das pessoas que navegam pelo Facebook não estão interessadas em comprar nada e essa cultura de comportamento de comprar alguma coisa via Facebook não existe nem nos dias de hoje. O que existe é uma chamada de algumas postagens patrocinadas que as pessoas clicam de curiosas, mas a grande maioria, (80%) está somente curiosa e clica por impulso. Infelizmente facebook ads não funciona e nunca funcionou. Quando as pessoas estão interessadas em comprar algo elas vão diretamente ao Google e compram. Apenas 20% das pessoas compram pelo Facebook, dessa forma não gaste seu dinheiro atoa.

Se você quer ter uma boa imagem e uma boa reputação dentro do Facebook invista em marketing de conteúdo, publicando informações interessantes na sua página, pois é isso que trás novos fãs que curtem sua página e passam a ter seguir. Conteúdo que dizemos aqui não é criar um artigo enorme no seu site e compartilhar no Facebook, isso não é marketing de conteúdo! Entendam que o conteúdo postado no Facebook é completamente diferente do conteúdo lançado no seu site, até pode ser o mesmo tema, mas o marketing social dentro do facebook deve ser mais dinâmico e útil para realmente chamar a atenção do usuário e esse usuário depois disso aí sim ele vai para o seu site ler o artigo relacionado com aquela postagem. A postagem é somente a isca para levar o usuário a curtir e passar a te seguir no Facebook, e posteriormente ir ao seu site se aprofundar mais no assunto se for do interesse dele.

Essa é a melhor e única estratégia que funciona dentro do Facebook! Guardem bem caros amigos... MARKETING DE CONTEÚDO não é anunciar produtos e serviços dentro do Facebook com um link para sua página de produto dentro do seu site, como já disse o Facebook é uma válvula de escape para as pessoas que querem ver o que os amigos estão fazendo ou simplesmente ver alguma postagem que lhes seja agradável e melhore um pouco seu dia, nada mais que isso.

Quer chamar atenção na sua postagem? Publique uma imagem ou um pequeno infográfico na sua página mesmo vinculado seu negócio, e tenha a certeza que se seu conteúdo for útil, engraçado ou realmente ajudar o usuário a resolver qualquer tipo de problema que ele tenha no seu dia a dia, essa postagem se tornará viral em poucas horas e sua página ganhará milhões de curtidas sem você gastar um real dentro do facebook ads. Você até pode promover sua postagem via facebook ads, e isso ajuda bastante, mas somente nos primeiros dias, isso por que depois de alguns dias seu conteúdo se tornará viral pelo simples fato de ser útil e bom, e você já terá uma boa parcela de seguidores.

Porém não adianta publicar qualquer tipo de conteúdo! O tema do seu conteúdo deve ser estrategicamente pesquisado antes mesmo de você criar sua publicação. Existem ferramentas como o Google Trends, (que é uma ferramenta gratuita!), que mostra que tipo de tema está sendo mais buscado na rede em determinado período de tempo, e a partir de um tema certo que a grande maioria está buscando você usa sua criatividade e publica uma postagem junto com uma arte gráfica e uma pequena chamada de texto, e pronto! Você agora está começando a ganhar visibilidade e reputação, e fazendo uma publicação dessas toda semana vocês começam a ganhar cada vez mais seguidores com passar do tempo.

Mas até agora só falamos do Facebook né? Sim. Isso por que as outras redes sociais como Instagram, Twitter e Pinterest estão todas conectadas ao Facebook e dessa forma se sua publicação se tornar viral pode ter certeza que ela também será compartilhada em todas as redes sociais automaticamente, o que te poupa de ficar postando em todas as redes sociais a mesma matéria toda vez que criar uma nova publicação... Rs.

Marketing de Relacionamento

Como já dissemos anteriormente infelizmente à comunicação pessoal entre empresa e cliente fica cada vez mais distante diante dos avanços tecnológicos que nos forçam a sermos cada vez mais fechados quando o assunto é fazer uma ligação telefônica para alguém, ou simplesmente resolver um assunto importante ligando para seu cliente e agendando uma reunião. Parece que nos dias de hoje, depois que inventaram o WhatsApp temos receio e vergonha de pegar o celular e ligar para as pessoas, parece que fica mais fácil enviar um áudio de voz de dez minutos do que fazer uma simples ligação que pode até durar cinco minutos, resolver seu problema e ainda ter um contato pessoal, (nem que seja ouvindo a voz do seu cliente), sabe por que? Por que hoje em dia o fato de você ligar e falar ao vivo com seu cliente é praticamente igual ter um contato pessoal... E esse paradigma maravilhoso foi criado graças à tecnologia e seus avanços, mas ao mesmo tempo afasta toda empatia de uma conversa saudável o que fideliza uma relação de amizade e confiança com seu cliente no trabalho que você está executando, e é essa relação que será crucial para resolver problemas de crise ou de relacionamento profissional no decorrer do processo de prestação de serviços.

Sem o contato pessoal não temos vínculo afetivo com ninguém, e não se esqueçam de que é esse vínculo que pode te fazer ganhar muita credibilidade tanto com seu cliente como também com outras pessoas, isso por que quando dentro de qualquer prestação de serviços você tem um vínculo pessoal você passa confiança e empatia e é justamente essa confiança e empatia que fará seu cliente falar bem de você e da sua prestação de serviços para os clientes dele... E isso se torna um marketing de relacionamento viral pelo simples fato de você ter esse tipo de relacionamento com seu cliente.

Temos que usar a tecnologia a nosso favor, mas sem deixar que isso interfira em pequenos aspectos básicos de qualquer prestação de serviço ou pós venda de algum tipo de produto. Temos que ter esse contato com nosso cliente e até pode ser via WhatsApp, Messenger ou qualquer outro tipo de aplicativo de conversa, mas o contato pessoal é crucial e temos que mantê-lo por mais que a cultura de “ninguém se falar mais” e simplesmente “enviar um zap” seja moda nos dias de hoje. Essa cultura nos afasta cada vez mais do nosso cliente e temos que usar essa nova tecnologia de forma saudável, mas sem perder o contato pessoal.

Marketing de Conteúdo

Por fim, deixamos o melhor para o final!

A lição básica de quem quiser ter sucesso no meio digital, seja nas redes sociais como no Google deve aprender exatamente como funciona o marketing de conteúdo. Hoje em dia existem diversos cursos que falam sobre o assunto e ensinam você a realmente criar um conteúdo de qualidade que se tornará viral em poucas horas, mas tenham em mente que curso nenhum vai fazer milagres por você e deixar você famoso ou rico do dia para a noite. E se você acredita naqueles anúncios do Facebook onde o fulano ganhou mais de um milhão do dia para noite e quer que você pague e compre o curso dele para você aprender e também ganhar um milhão, esqueça meu amigo ou minha amiga. Não existe mágica de ficar rico do dia para noite e muito menos criar uma boa fama no Facebook do nada, e sem falar que esse “fulano” que está te contando um pouco da história dele para te convencer a comprar o curso, se ele realmente tivesse ficado rico não precisaria ficar anunciando no Facebook para vender cursos, certo?

A mágica de encantar com seu conteúdo é realmente se conectar com seu leitor. Quando dizemos conectar não estamos falando de pedir o WhatsApp dele e ficar enviando aquelas imagens de bom dia cheia de gatinhos. Não é nada disso! Tenham em mente que quando tocamos o coração ou algum ponto sensível no emocional daquele usuário, ou quando simplesmente ajudarmos ele a resolver algum tipo de problema com um vídeo de cinco minutos postando alguma solução para algum problema sem pedir nada em troca você conquista esse usuário, e passa a ser uma pessoa interessante para ele, pois ajudou ele a resolver um problema que ele talvez estivesse horas pesquisando no Google alguma solução, mas não estava encontrando nada, e você foi o herói desse usuário.

Ou talvez você criasse um artigo contando um pouco sobre alguma situação ou problema pessoal que você tenha passado quando era mais novo. Pode ser uma leve depressão, ou algum outro problema emocional e você conta em detalhes como foi essa experiência para você, e ainda compartilha coisas que estão no seu íntimo dando dicas e soluções do que você fez para superar aquele tipo de problema. Quando compartilhamos nossas experiências com outras pessoas estamos mostrando que aquele conteúdo que a pessoa está lendo não é só mais um artigo chato e motivacional de algum autor desconhecido, pois estamos mostrando ao usuário que somos uma pessoa real e que também tem problemas como todos ao redor de todo mundo! E é essa troca de experiências que nos torna pessoas reais e humanas num mundo digital onde toda tecnologia só afasta as pessoas umas das outras. No meio digital esse tipo de estratégia de marketing de conteúdo é conhecido como Storytelling e funciona muito bem, pois faz você se conectar mesmo com seu público.

Entendam que só existem duas formas de você criar um conteúdo viral e útil.

A primeira delas é ajudar o usuário a resolver um problema, seja ele qual for. E o melhor você não precisa ser um especialista e resolver 100% do problema, você pode, por exemplo, juntar duas estratégias que algum outro usuário já tenha postado e aperfeiçoar uma nova solução única unificando essas duas alternativas e essa nova “solução” foi criado por você! Entendem como a coisa funciona? O diferente e novo é fascinante e se torna viral rapidamente.

A segunda forma de se criar um conteúdo viral é tocar no emocional do usuário, o que realmente mexe com ele no seu íntimo mais misterioso. E a melhor forma de fazer isso é compartilhar alguma informação que seja sua e contar sua história e suas experiências mais marcantes diante daquele problema que você passou, seja profissional ou pessoal. Ou até melhor, simplesmente depois que você resolver o problema de algum usuário peça para esse usuário contar como ele se sentiu quando viu seu vídeo, como foi à experiência dele ao resolver o problema e até quanto trabalho ele teve pesquisando antes de encontrar sua solução no seu vídeo que você criou.

Entenda que esse usuário já se tornou seu fã e com certeza vai compartilhar a experiência dele, e fazendo isso você cria um marketing de relacionamento fantástico com seu usuário, pois ele vai contar para todo mundo que você resolveu um problema que ele estava há meses procurando uma solução mas não conseguia encontrar, e melhor que isso, você se preocupou com ele pedindo para ele compartilhar o que ele sentiu e como foi a experiência dele sobre esse assunto!

Meus amigos quantas vezes vemos pessoas queridas e nem sequer fazemos questão de perguntar como elas estão, mas perguntar como elas estão de verdade e não simplesmente perguntar por educação? Pouquíssimas vezes. Até mesmo para nossos amigos mais íntimos. Agora imagine mostrarmos interesse numa pessoa que nunca vimos e que essa pessoa está feliz de vida por que você é o herói que resolveu o problema dela? Como você se sentiria? Fantástico né?!