Técnicas de SEO

A grande maioria das agências de marketing digital ou outras empresas que vendem os famosos cursos de SEO daquele tipo: ”Fique rico no Google em 15 minutos fazendo nosso curso...”, ou “aprenda agora técnicas de SEO inovadoras que farão seu site chegar à primeira página do Google em uma semana”. Enfim, todos ensinam a mesma técnica de SEO que é ensinada nos últimos quinze anos.

tecnicas seo

Nada muda nesses cursos, mas só tem um detalhe, o Google mudou e muito nos últimos quinze anos e por que as estratégias que são ensinadas continuam sendo sempre as mesmas?

Aqui vamos ensinar dicas práticas e simples, e melhor que isso. São técnicas que vocês não vão encontrar em lugar nenhum por ai. E quer saber do melhor? Você não precisa ter conhecimento nenhum em HTML ou mexer no código fonte do seu site por que as técnicas que serão ensinadas são feitas diretamente no seu conteúdo da página e não no código fonte.

Antes de começar queremos deixar uma coisa bem clara. Não existe receita de bolo pronta para colocar seu site na primeira posição do Google. Como dissemos acima vários sites inventam esses cursos milagrosos de SEO prometendo tudo e mais um pouco e no final você percebe que só gastou dinheiro.

Mas por que esses cursos de SEO não funcionam? Por que eles ensinam a mesma coisa que eu aprendi há quase dez anos atrás. Só por isso. E entenda uma coisa, o que eles ensinam não está errado. Mas o que acontece é que o que você aprende é apenas 20% de todo trabalho de SEO que você vai ter para colocar seu site em boas posições na busca do Google. Mas e os outros 80%? Eis a grande sacada meus amigos e amigas...os 80% está na promoção do seu conteúdo, o que vamos ensinar no nosso curso de SEO, se quiser fazer clica ai...

Mas sem mais delongas... Borá lá.

O Título da Página Vem Primeiro

Para quem não sabe, o título da página é o fator de SEO ONPAGE mais importante de qualquer página, depois conteúdo, né? Claro. Por que de nada adianta ter um TITLE mega otimizado e seu conteúdo ser uma porcaria... Rs. Se seu título atrelado com seu conteúdo forem bons pode te garantir a terceira ou quarta página de busca se bem otimizado e sem precisar de backlink nenhum apontando para sua página. O título é famoso TITLE e nos dias de hoje ainda é importante para o SEO tendo um valor de até 10% da página se bem posicionado, porém se estiver mal posicionado, tipo no meio do seu título ou às vezes até no final pode não surtir o mesmo impacto junto ao robô de busca do Google para melhor classificar seu site.

Nessa etapa não invente moda e muito menos coloque um monte de palavras-chaves no seu título. Seja simples e direto com a principal keyword que você quer que sua página apareça no Google. Comece a frase com essa palavra-chave e depois você pode completar com alguma outra frase de chamada do seu artigo ou postagem. Só mais uma dica! E vamos repetir para você não esquecer! Não encha seu título com diversas palavras-chaves, basta apenas colocar uma única palavra no começo e depois completar com sua chamada para o conteúdo. Esse negócio de encher seu título com palavras-chaves similares além de não ajudar em nada seu site pode perder mais posicionamento ainda caso seja punido pelo Google, e às vezes sumir e nunca mais aparecer no resultado de busca para nenhuma palavra-chave! É isso mesmo, dessa forma joguem limpo com o robozinho do Google e não abusem da sua paciência por que se ele entender que seu título está focando em várias keywords com o intuito de manipular os resultados você pode perder muito mais do que imagina.

Foque no simples e se preocupe com seu conteúdo, ok? Como já dissemos o título não terá relevância alguma se seu conteúdo não for bom e tiver correlação com seu título.

Mas tenha em mente uma coisa bem importante, de nada vai adiantar ter um conteúdo maravilhoso com um título bem otimizado se sua chamada de ação não for boa e muito menos criativa. Agora você se pergunta, “como assim chamada de ação”? Vamos dar uma breve explicação, mas como já dissemos façam nosso curso de SEO para terem acesso a todas as informações é gratuito viu seu pão duro... kkkkkkk

Então uma chamada de ação é a principal manchete do seu jornal ou a Headline principal.

É o que faz o usuário clicar no terceiro resultado da busca e nem sequer olhar para o quem está em primeiro lugar. Isso é importantíssimo e quanto mais criativo e prático você for ao transmitir sua mensagem ao usuário maiores serão as chances dele clicar no seu site. Mas como criar uma chamada de ação que realmente chame a atenção do usuário e faça-o clicar no meu site?

Simples. Daremos um exemplo prático que você nunca mais vai esquecer, mas antes queremos que você entenda o perfil do usuário que pesquisa alguma coisa no Google nos dias de hoje. O usuário de hoje em dia não tem paciência para ficar procurando nada na busca do Google, e mais de 90% dos usuários nem olham até o oitavo ou décimo resultado da primeira página do Google. Eles olham rapidamente nos três primeiros resultados e se não acharem o que estão procurando eles olham no máximo até o quinto ou sexto site. É isso meus amigos... Com esse exemplo vocês já podem perceber que muitas vezes não adianta nada estar na primeira página da busca se seu site estiver em quinto ou sexto lugar, pois mais de 90% dos usuários nem vão ver seu site lá. Mas... Temos a solução ideal para o seu site se destacar entre os dez primeiros sites e ter mais acessos que o a primeira posição do Google! Basta criar uma chamada de ação que faça o usuário bater os olhos e automaticamente clicar no seu site independentemente da posição que ele estiver na primeira página da pesquisa.

Mas aí você se pergunta, e aquela história de que o site que está em primeiro sempre terá mais acessos? Nem sempre isso é 100% verdade nos dias de hoje. Temos que além de estar na primeira página criarmos uma ótima “capa para nosso livro”.

Essa é mais uma lição do antigo SEO caros amigos, pois de nada adianta estar na primeira posição se seu título não chamar a atenção do usuário.

Vamos supor que você tem uma empresa de otimização de sites? ou uma agência de otimização de sites?, tanto faz. Sendo assim seu título de primeira página seria “Agencia X – SEO e Marketing Digital”. Estamos supondo o que você poderia fazer.

Agora eu pergunto: Esse título cria qual expectativa no usuário para que ele entre no seu site? Mesmo que seu site esteja em primeiro lugar no Google. Desculpem-me a sinceridade, mas esse título somente está informando o que a empresa faz junto com duas palavras-chaves de alto índice de tráfego de pesquisa, (SEO e Marketing Digital), fora isso não chama atenção em nada.

Agora vamos supor que outra agência de marketing digital tem a seguinte TITLE : “Agencia Y – Seu Site Em Primeiro no Google em 30 dias”

Qual seria o melhor título para sua página?

Claro que o título da segunda empresa! Por que essa chamada de ação puxa a atenção do usuário e melhor que isso, antes mesmo que esse usuário acesse seu site você já passa uma impressão de curiosidade e já dá para esse possível visitante uma das melhores vantagens da sua prestação de serviço. Tudo isso antes mesmo dele acessar o site.

E ainda se quiser pode melhorar ainda mais seu título complementando essas informações na sua Tag Description, dizendo mais ou menos assim: “Seu site na primeira página do Google em trinta dias ou 100% do seu investimento de volta se não estiver na primeira página da busca em trinta dias”.

Entendem agora o que é uma chamada de ação? É isso, mas claro meu amigos. Não vale mentir no título somente para gerar acessos, isso por que o usuário vai acessar e ver que o site não tinha nada a ver com o que seu título dizia, e consequentemente vai deixar o site rapidamente. Essa informação de quanto tempo o usuário fica no seu site e quantas páginas ele acessa também é um fator muito importante de rankings no Google, dessa forma recomendamos não mentir no título só para gerar tráfego. Beleza?.

O Nome da Página ( URL )

Outra regra de ouro é que o nome da sua página, ou URL será exatamente a palavra-chave principal que você está otimizando sua página e a mesma palavra-chave que você colocou em primeiro no seu TITLE. Somente essa única palavra, e novamente focamos para não inventar moda e encher o nome da página de palavras-chave.

Vamos supor que sua agência de marketing oferece serviços de SEO, e nessa página que irá descrever esse serviço você deverá colocar o nome da página como SEO, e não pense que se você colocar o nome como “seo-otimizacao-sites” vai ser melhor, por que não é! Sabe por quê? Por que você passa a impressão ao Googlebot que está focando a otimização da sua página em duas palavras-chaves e isso não é bom para SEO.

Mas aí você se pergunta: Mas as duas keywords tem o mesmo significado, por que não posso colocar as duas?

Novamente vamos falar, não coloque duas palavras-chaves junto na mesma URL! Se tiver duas importantes escolha a que tiver um tráfego mensal maior, e para isso você pode usar a ferramenta de palavras-chaves do Google, mas de forma alguma coloque as duas juntas na mesma URL.

Mas calma ai que não terminei! Aí você pensa, e se eu criar duas páginas uma com o nome “seo” e outra com o nome de “otimização de sites”? Aí pode né? NÃOOO! Se você fizer isso o Google pode entender que você está super otimizando seu site e pode aplicar uma bela punição removendo seu site dos resultados de pesquisa ou jogando seu site lá para a décima segunda página. Dessa forma se tiver keywords similares escolha a que gera mais tráfego e coloque na sua URL, e, por favor, não crie conteúdos similares com sinônimos de palavras-chaves achando que o Google vai posicionar seu site para todas essas palavras.

Aí ao contrário meus amigos, isso pode acabar com toda sua estratégia de marketing e de link building. Entendam que o Google já entende sinônimo faz anos e não importa qual palavra-chave você vai escolher, basta apenas colocar sinônimos no decorrer do seu conteúdo. Isso se chama LCI keywords e você poderá incluir no seu conteúdo e aparecer para diversas palavras, mas isso vamos ensinar no decorrer desse mini tutorial.

Veja abaixo como ficaria a URL da sua página:

Veja acima que a URL é mesma do começo do título(TITLE) da página, e essa semântica deve ser seguida, ok?

Keyword nas 100 Primeiras Palavras

O segredo de criar um conteúdo perfeito não está muito na escolha do tema e nem na desenvoltura do assunto a ser tratado, mas sim na estrutura de palavras-chaves e o uso de diversas outros sinônimos no decorrer do conteúdo, mas sem encher de palavras que não tenham a menor semântica de contexto com seu artigo, né?

Antes mesmo de começar a criar seu conteúdo você precisa de uma relação com umas trinta keywords relacionadas a sua keyword principal, e as palavras e frases chaves dessa relação serão usadas em todo conteúdo, inclusive na metatag ALT e TITLE das imagens.

Depois de definida sua palavra-chave principal, acesse o Keywords Tool do Google e pesquise sinônimos dessa palavra-chave. Nessa etapa não se preocupe muito com o tráfego mensal das palavras, apenas pegue as primeiras 30 palavras independente do tráfego.

Vamos supor que nossa palavra é SEO, e essa seria nossa relação de palavra:

Agora o segundo passo é ir à pesquisa do Google e pesquisar seu termo principal, no nosso caso o termo contínua sendo SEO. Depois de mostrar os resultados mais relevantes para a pesquisa no final da página o Google irá mostrar outras palavras-chave que tem relação com o seu termo principal pesquisado. Essa relação de sugestões é conhecida como LCI Keywords.

Anote todas as sugestões junto a sua relação de palavras retiradas do Google Keyword Planner.

A primeira regra é utilizar sua palavra-chave principal nos primeiros 100 palavras do seu artigo ou conteúdo de texto, mas usar de forma correta e não forçar esse uso, ok? Até pode passar um pouco de 100, mas é de vital importância que o uso da sua keyword esteja no primeiro parágrafo do seu conteúdo e nem precisamos dizer que tem que estar em sintonia com seu conteúdo, né? Não vai colocar sua palavra dentro de um contexto que ela não se enquadre.

Veja um exemplo abaixo:

Depois de usar sua palavra-chave principal nos primeiros 100 palavras fiquem tranquilos e crie seu conteúdo sem pensar no uso das outras 30 palavras que temos separadas em nossa lista.

Nessa etapa foque na qualidade de seu conteúdo, isso por que no final das contas de nada adianta ter um conteúdo recheado de várias palavras-chaves e esse conteúdo não nenhum sentido. Foque na qualidade e no depois de terminado esse conteúdo vamos pensar nas palavras-chaves que separamos, ok?

Keyword no Meio do Seu Conteúdo

Tenha em mente que, ao contrário do que muitos dizem não existe um número exato de vezes que sua palavra-chave deverá aparecer no decorrer do seu conteúdo, e mais importante que a quantidade é a disposição e posicionamento dessa palavra. O Google não está nem ai se você usou a mesma palavra diversas vezes. Tenha em mente que se seu conteúdo tiver até 1500 palavras o ideal é usar pelo menos 10% dessas palavras focadas na sua principal palavra, e o restante em termos relacionados a sua palavra-chave principal.

Você pode repetir quantas vezes você quiser contanto que faça sentido, e o mais importante para o robô de busca do Google não é a quantidade de vezes que você irá repetir sua palavra e sim onde ela deve ser mais evidenciada. Nessa etapa temos que colocar nossa palavra-chave mais ou menos no meio do nosso conteúdo, sempre tendo em mente que deve ter sentido com o contexto geral do seu artigo.

Ok?

Posicionamento de Imagens e Keywords

Convenhamos que um conteúdo sem imagens deixa seu artigo totalmente sem graça e não estimula em nada o usuário em terminar de ler, certo? Dessa forma sempre coloque uma imagem pelo menos a cada 20% de texto que você escrever exemplificando o contexto principal desses 20% de texto, dessa forma você solidifica a informação que seu usuário acabou de ler e vai prendendo a atenção dele até que ele termine de ler. Por exemplo, se seu conteúdo tem um total de 400 palavras a cada 80 palavras (20%), você pode usar um infográfico ou uma imagem qualquer que tenha relação com o que você acabou de escrever. Beleza?

Normalmente no primeiro parágrafo você explica ao usuário o que ele vai encontrar lendo seu conteúdo, etapa por etapa. Dessa forma nessa introdução faça um breve resumo geral onde sua palavra-chave principal além de aparecer dentro dos 100 termos, ainda conte com uma imagem de contextual bem chamativa para que dessa forma o resumo junto com a imagem convençam o usuário a continuar a ler o restante do seu conteúdo depois que ele terminar de ler a introdução.

Pois bem, nessa primeira imagem dentro da Tag ALT, que para quem não está familiarizado com esse termo é uma das técnicas de otimização de imagens onde informamos ao robô de busca do Google sobre o que se trata essa imagem, se quiserem mais detalhes vejam na referencia acima, ok?

Enfim, seguindo... Nessa primeira imagem, dentro da Tag ALT você irá colocar sua keyword principal, mas sem colocar mais de uma palavra-chave! Somente coloque uma palavra.

Outro detalhe importante, com certeza seu artigo vai ter diversas imagens, (assim espero né) dessa forma não use mais palavras relacionadas ao seu termo principal no restante das imagens. Simplesmente coloque dentro da Tag ALT sobre o que se trata a imagem.

Como a maioria dos sites hoje em dia são programados no Wordpress e para facilitar sua vida, segue um guia para encontrar essa Tag usando o editor e inserir sua palavra-chave. Acesse aqui.

De nada viu? Rs.

Mas se você quiser editar direto no código fonte faça dessa forma : img src="imagem.jpg" alt="SUA KEYWORD".

Hierarquia de Títulos e Semântica de Conteúdo

De nada adianta criar um conteúdo fantástico se você não tiver o cuidado de segmentá-lo de forma semântica, por relevância e por importância. Ah?

Não entendeu nada né? Kkkkk

Vamos explicar. Antes mesmo de criar seu conteúdo você precisa dividir esse conteúdo em sessões ou capítulos, e em cada sessão você vai falar de um assunto que terá relação direta com sua principal palavra-chave.

Agora você deve estar se perguntando, mas como eu monto essas sessões? A resposta é tão simples quanto à pergunta.

Você se lembra da relação de palavras-chaves que temos na nossa lista e que ainda nem foi usada? Agora vamos começar a usá-la.

Novamente, quando for escolher esses títulos não se preocupe com a quantidade de tráfego e sim se preocupe em criar capítulos que tenham relação com seu tema principal e que você tenha conhecimento suficiente para escrever algo interessante dentro de cada capítulo. De forma alguma escolha um título baseado na palavra-chave se você não sabe nada sobre o assunto, e muito menos jogue no Google para copiar a ideia de alguém! Lembrem-se sempre, conteúdo novo e informação nova e criativa é o que gera tráfego e bons resultados. Não perca seu tempo copiando nada de ninguém, e o máximo que você pode fazer é complementar seu conteúdo referenciando outra fonte que agregue valor a informação que você escreveu.

Enfim a regra aqui é simples.

Repita sua palavra-chave em todos os títulos do seu conteúdo, claro que não preciso lembrar que sua palavra deve estar dentro do contexto geral do seu artigo e você até pode complementar sua palavra principal com alguma outra frase-chave que você tiver na nossa lista de 30 palavras. Só não vá me colocar somente a palavra-chave no título em! Pelo amor de Deus...

Aqui vou dar uma dica que já ensinamos vocês na parte de criação do título da página, lembra? Então, junto com sua palavra crie uma chamada de ação bem interessante relacionada com o conteúdo que será escrito em seguida.

Fica bem bacana e mantém seu leitor firme e forte lendo seu conteúdo curioso com suas chamadas de ação.

Criando Seu Conteúdo

A primeira regra para criar um conteúdo bom, mesmo que não seja o melhor conteúdo do mundo é criar um conteúdo longo.

Longo? Como Assim?

Pesquisas indicam que conteúdos que possuam mais de 1500 palavras e sejam devidamente divididos em capítulos e principalmente cubram a maior quantidade de informações possíveis sobre determinado tema, tendem a ser mais relevantes ao Google. Parece meio doido né?

Então se eu criar um conteúdo bem longo escrevendo um monte de linguiça o Google vai colocar meu site na primeira página? Também não exagera né? Claro que não!

Entendam um conceito bem importante de como funciona o Google: O Google quer que o usuário encontre a informação que ele procura o mais rápido possível, e que essa informação seja a mais completa possível também. Dessa forma o usuário não precisa mais voltar à página de pesquisa e continuar procurando em outros sites uma informação que ele achou incompleta em algum outro site que ele havia clicado antes.

O usuário já encontra nessa página uma informação completa, e o Google realiza a função dele de forma rápida e simples sem tomar o tempo do usuário. É claro que existem outros fatores importantes para um site chegar à primeira página, porém o fato de você saber criar um conteúdo completo e segmentado pode aumentar e muito suas chances de aparecer na primeira página sem ter nenhum backlink apontando para sua página. É isso mesmo que você leu. Sem ter trabalho nenhum com seu Link Building, que convenhamos... Toma um tempo tremendo da gente, né?

Outro fator que o Google já tem controle faz tempo é do tempo de permanência do usuário em um site de acordo com uma pesquisa de uma palavra-chave qualquer. A coisa funciona assim, para o Googlebot quanto maior o tempo de permanência em uma página mais importante ela é ou está sendo para aquele usuário. Claro que se você mesmo ficar com sua página aberta do dia todo não adianta nada amigo, então nem perca seu tempo, porém imagine se milhões de usuários tiverem o mesmo comportamento de permanecer na sua página por muito tempo... O Google entende que aquele conteúdo é de alta relevância e automaticamente joga ele para a primeira página de pesquisa mesmo que ele esse conteúdo não tenha nenhum backlink apontando para ele.

Entenderam como funciona a coisa?

Peguem como exemplo essa página onde estamos colocando em prática todas as dicas que exemplificamos aqui! Dividimos em capítulos relacionados com SEO todos os termos que tem relação com nosso tópico principal.

Enfim, vamos à etapa final e a mais importante de todo processo. Vamos usar nossas 30 keywords em nosso conteúdo de forma sistêmica e despojada.

Primeiramente pegue sua lista de palavras e veja todas com calma. Tente memorizar a grande maioria ou simplesmente leia diversas vezes, e pode ter certeza que enquanto estiver criando seu conteúdo essas palavras que você memorizou virão a sua mente.

Crie seu conteúdo utilizando todas as palavras, se possível. E não se preocupe em repetir mais de uma vez, mas não precisamos lembrar que não adianta repetir a mesma palavra-chave centenas de vezes, isso além de não ajudar em nada ainda deixa seu conteúdo sem sentido e ruim. Use essa relação de palavras em sintonia com seu conteúdo se preocupando principalmente com a qualidade e pensando sempre no seu usuário, que será o melhor beneficiado. Nessa etapa de desenvolvimento você precisa estar inspirado e focar 100% no tema e na ideia do conteúdo, pensando sempre do que seria útil para o usuário, então esqueça Google e posicionamento. Deixe sua criatividade fluir e dê o seu melhor para criar um conteúdo que realmente seja útil ao seu usuário, beleza?

Se preferir ou tiver dificuldades para memorizar essas 30 palavras-chaves crie seu conteúdo sem olhar para essa lista. A regra é a mesma. Deixe sua criatividade fluir...

Depois que terminar de escrever releia todo conteúdo novamente. Mas por que reler?

Meu caro, além de você encontrar muitas frases sem sentido e erros de português é de vital importância que você entenda cada etapa do conteúdo, principalmente se ele for longo. Por que no final tudo deve estar conectado e fazer sentido do começo ao fim.

Ao reler você terá uma memória de curto prazo que irá armazenar temporariamente seu conteúdo. Assim que terminar de ler pegue sua lista de palavras-chaves. Leia uma por uma e tente visualizar dentro do seu conteúdo onde cada palavra teria sentido e se preferir até substitua possíveis palavras que você mesmo escreveu pelas palavras-chaves da nossa lista.

Com certeza umas das duas técnicas de memorização vai ajudar você a usar grande parte da nossa lista de keywords.

Referencie o Conteúdo dos Outros

Não sei se vocês já perceberam na época da escola onde tínhamos que ir à biblioteca para fazer aquelas pesquisas trabalhosas, e ler milhões de livros para conseguimos escrever quatro lados de folha de papal almaço... hahahahhaha. Agora você se Lembra de que sempre no final desses livros como a Enciclopédia Barsa e outros livros que na época eram bem famosos tinha a parte de referências bibliográficas?

Então caros amigos entendam uma coisa bem importante na criação de conteúdo. Nada se cria tudo se copia...

Mas também não precisamos levar esse termo ao pé da letra né? Calma. O quis dizer é que nenhuma ideia brilhante aparece do nada, tudo é inspiração de alguma outra coisa que aconteceu conosco que nos motivou a ter aquela ideia.

Resumindo, tudo tem um princípio antes de ser criado pela nossa mente. A nossa luz de inspiração é simplesmente a construção de várias fontes de ideias que já vimos ou lemos em algum outro lugar e que a nossa mente cria cenários fantásticos em cima dessas ideias, e é daí que vêm as ideias boas. Nada se cria por si só.

Enfim, depois dessa mini-introdução a psicologia básica e funcionamento da mente... RS... Vamos seguindo com nosso raciocínio anterior.

Podem notar que a grande maioria dos artigos e conteúdos que encontramos na internet tem uma fonte ou várias referências de pesquisa, e muitas dessas fontes tem um link que aponta para a o conteúdo principal de onde veio a inspiração para a criação de outro conteúdo.

Essas referências devem ser feitas em todo seu conteúdo, não para mostrar ao outro site que você está referenciando ele, mas sim para agregar valor e uma informação mais completa ainda para o seu conteúdo. E tem mais, dependendo da autoridade e relevância da fonte junto Google você passar mais credibilidade e segurança ao robô de busca do Google que seu conteúdo está falando de determinado assunto e está referenciando um site muito importante aos olhos do Google que também fala sobre esse assunto.

Referenciar outros bons conteúdos não só aumenta a qualidade do seu conteúdo como também deixa seu site mais bem visto aos olhos do Google e também do usuário que pode muito bem acessar esse link para sua fonte inicial e continuar lendo mais informação sobre o mesmo tópico que ele estava lendo no seu site.

Se vocês notarem em quase todos os tópicos do nosso conteúdo estamos referenciando um outro conteúdo que agrega valor ao nosso conteúdo.

Entenderam?

Somente uma última dica, não é obrigatório colocar esses links de referência só no final do seu artigo. Você pode ir colocando de acordo com o desenvolvimento do seu conteúdo, e novamente não se esqueça de que precisa fazer sentido! Não vai colocar um backlink no seu texto a toa esperando o outro site ter a boa vontade de também criar uma referência para você. Esqueça essa ideia e não espere referencia de ninguém. Se seu conteúdo for bom e de alto valor de utilidade podem ter a certeza que as referencias virão com o tempo, dessa forma NUNCA aponte uma referência para outro site só para impressionar ou esperar um muito obrigado. Pense no seu conteúdo e referencie outros conteúdos de qualidade que possam agregar valor ao seu conteúdo!

Se quiserem mais dicas de otimização de sites o próprio Google recentemente atualizou o manual de otimização que você pode encontrar completo aqui.